03
Set 08

''Sanjoaneiras com as saias enroscadas nos quadris, esbamboando-se, passavam

carregadas de sardinha, sacudindo a água que estilava dos cabazes. Alguns barqueiros,

na alameda fronteira, arrotavam aguardante e fumavam em cachimbos negros. Grupos

de operários da fábrica do Bicalho paravam a ver sair as carruagens da casa iluminada do Spenser, e diziam amargamente:- Estes é que a levam! Toda a noite na pândega a comer

e a dançar ... Agora vão dormir regalados ... Corja de vadios! Um velho magro, doente,

a tiritar de frio, porque empenhara a jaqueta para se embebedar, murmurava:-E dizem

que há Deus! para nós o que há é o Diabo! - afirmava outro filósofo da mesma têmpera,

que ao romper do dia saíra cambaleando duma taberna de Miragaia para a oficina.

Os deserdados a pedirem socialismo''

publicado por jarcosta às 01:52

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO