14
Set 08

Camilo Castelo Branco

In 'O Vinho do Porto'

 

'' A morte desastrosa do barão de Forrester, em 12 de Maio de 1861, é uma

das mais notáveis vinganças que o rio Douro tem exercido sobre os

detractores dos seus vinhos. A família Ferreirinha da Régua, composta de

dona Antónia Adelaide, de seu marido Silva Torres, o milionário, digno de

o ser pela bizarria das suas generosidades, de sua filha e genro, condes

da Azambuja, tinham ido, rio acima, à sua celebrada quinta do Vesúvio,

e convidaram o barão de Forrester a passar uma semana em sua

companhia. No dia 12, um alegre domingo, saíram todos do Vesúvio,

na intenção de jantarem na Régua. O Douro tinha engrossado com a

chuva de dois dias, e a rapidez da corrente era caudalosa. Aproando ao

ponto do Cachão, formidável sorvedouro em que a onda referve e redemoinha

vertiginosamente, o barco fez um corcovo, estalou, abriu de golpe e

mergulhou no declive da catadupa.

 

O barão sofrera a pancada do mastro quando se lançava à corrente,

nadando. Ainda fez algum esforço por apegar à margem; mas, fatigado

de bracejar no teso da corrente ou aturdido pelo golpe, estrebuchou alguns 

segundos de agonia e desapareceu. Salvaram-se os outros, não todos,

com a protecção de uns barcos que aí estavam para recolher o despojo

de outro naufrágio de um transporte de cereais. Livrou-se Torres, o

futuro par do reino, agarrado a um barril de azeite, ate que o recolheram a

um dos barcos. Dona Antónia e o conde de Azambuja aferraram-se às

dragas do barco. A condessa foi salva por um marinheiro. Um juíz de

direito, Aragão Mascarenhas, agarrou-se à vara do barco rijamente,

qual o temos sempre visto filado à vara da Justiça, em naufrágio de

trapaças. Mas nem todos saíram com vida. Um criado de Torres foi

logo tragado pela cachoeira;e, abraçada com a vela, já quando se

lhe estendia um braço redentor, afogou-se uma criatura a quem os

noticiaristas não deram a mínima importância.

 

Pois foi uma perda insubstituível. Era a Gertrudes, um tesouro de jóias 

culinárias que a voragem engoliu....''

publicado por jarcosta às 00:39

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO