03
Set 08

 

Eu não tenho imaginação,

tenho memória e memória

do que vi, do que senti, do

que experimentei.

 

Se descarno as pinturas,

se descrevo uma cena friamente,

é porque assim os olhos, que

a viram, a levaram à alma,

que a imprimiram em si

publicado por jarcosta às 01:41

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO